Uso consciente do crédito. Muita calma nessa hora,..

Olá!

A partir de 1º de Outubro, o governo autorizou o aumento no prazo dos empréstimos consignados para os aposentados e pensionistas do INSS. Sem entrar no mérito político dessa decisão, ela permite que essas pessoas possam assumir dívidas maiores, mantendo o valor de prestação mensal (pois há um limite máximo de parcela a ser assumida em relação ao benefício).

PORÉM…. tudo isso retoma uma discussão muito importante: Quanto e para que finalidade vale a pena endividar-se. Esse será nosso tema hoje, dentro do tema de consultoria financeira.

Parece tentador, quando há uma divulgação de redução de juros, ou alongamento de prazos, pegarmos um dinheiro extra. Mas é importante avaliar o quanto esse novo crédito vai auxiliar ou atrapalhar suas contas. Para isso, avalie  a destinação que será dada ao dinheiro e quais benefícios isso pode lhe trazer.

Verifique também, quanto essa parcela vai “pesar” no seu orçamento, pois, às vezes, uma oportunidade de empréstimos parece tentadora e a solução para os problemas (e muitas vezes vai ser mesmo), mas e depois? Como você vai fazer para honrar esse novo compromisso? Essa operação vai liquidar outros créditos que você tem? Vai diminuir seu desembolso mensal? Responda a essas perguntas e poderá ter uma ideia se vale a pena ou não.

DICA DO CONSULTOR

Se você tiver a oportunidade de renegociar um empréstimo, diminuindo sua parcela, avalie essa opção considerando que a diferença você vai guardar, como se ainda estivesse pagando o valor antigo. Dessa forma, você começa a poupar e a inverter a situação.

Postagens relacionadas:

Qual seu perfil quanto ao crédito?
Um pouco de planejamento financeiro…
Custo Efetivo Total
Liquidação Antecipada de Empréstimos
O que fazer se seu crédito for negado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *