Quanto de imposto incide sobre as aplicações?

Olá!

Hoje vamos abordar a tributação que incide sobre os tipos de investimentos. Vocês sabe como ela funciona? 

Vamos por partes, abordando os principais tipos de investimento oferecidos pelos bancos:

Fundos de Investimento:

O imposto de renda incide em duas situações, somente sobre os rendimentos:

1) A cada seis meses (31 de Maio e 30 de Novembro), o chamado “come-cotas” (exceto nos fundos de ações)

2) No resgate (todos os fundos)

As alíquotas são determinadas pelo tipo de fundo:

1) Curto Prazo:
Até 180 dias – 22,5% 
Após 180 dias – 20%
“Come-Cotas” – 20%

2) Longo Prazo/Multimercado/Cambiais:
Até 180 dias – 22,5%
De 181 a 360 dias – 20%
De 361 a 720 dias – 17,5%
Após 720 dias – 15%
“Come-Cotas” – 15%

3) Ações:
Independente do prazo: 15%
“Come-Cotas” – Não Incide

IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras):
Incide sobre os rendimentos dos fundos de investimento, se o resgate ocorrer antes de 30 dias da aplicação, conforme tabela abaixo:

Nº de dias
% do Rendimento
Nº de dias
% do Rendimento
Nº de dias
% do Rendimento
1
96
11
63
21
30
2
93
12
60
22
26
3
90
13
56
23
23
4
86
14
53
24
20
5
83
15
50
25
16
6
80
16
46
26
13
7
76
17
43
27
10
8
73
18
40
28
6
9
70
19
36
29
3
10
66
20
33
30
0


DICA DO CONSULTOR

Caso haja prejuízo em fundo de investimento, o cliente pode compensar esse prejuízo na tributação e outro fundo de mesmo tipo. Essa compensação é feita automaticamente pelo banco.


CDB – Certificados de Depósito Bancário

O imposto de renda incide somente no resgate e somente sobre os rendimentos, conforme o prazo:

Até 180 dias – 22,5%
De 181 a 360 dias – 20%
De 361 a 720 dias – 17,5%
Após 720 dias – 15%
“Come-Cotas” – 15%

O IOF incide da mesma forma que nos fundos de investimento (veja acima)

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA):
Conforme Lei 11.033/2004, as LCAs são isentas de Imposto de Renda, já as LCIs possuem sua isenção determinada pela Lei 10.931/2004, que não prevê a tributação sobre essas aplicações. Ambas são isentas de IOF. Essas isenções aplicam-se às Pessoas Físicas.

Poupança:
Isenta de Imposto de Renda e IOF

O site da ANBIMA (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) disponibiliza uma tabela com todas as alíquotas de Imposto de Renda e IOF para os diversos tipos de aplicação. 

Confira na postagem Tipos de Previdência Privada, a tributação dessa modalidade, que possui características próprias.

DICA DO CONSULTOR
Considere a tributação no momento de avaliar o retorno de um investimento e para determinar se o valor destinado nele será utilizado para curto, médio ou longo prazo. Muitas vezes, vale a pena aplicar em uma opção com tributação, mas com retorno maior.

Dúvidas? Estou à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *