Segurança Bancária – Internet

Olá!
Vamos à nossa última postagem com dicas de segurança bancária conforme FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos). Nessa postagem, abordaremos a segurança na internet.
Segundo
a pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancário 2014, as transações
efetuadas pela internet representam 41% e as transações via mobile
(Celular e Tablet) representam 12% do total de transações bancárias
realizadas no Brasil. Esse número vem crescendo ano a ano e tende a
crescer mais, dado sua praticidade e segurança.
 Assim,
torna-se cada vez mais importante termos alguns cuidados na hora de
movimentarmos nossa conta, evitando dores de cabeça e “traumas” que nos
façam parar de usar a tecnologia a nosso favor.
– Busque programas antivírus de qualidade e mantenha os mesmos sempre atualizados;

Troque periodicamente suas senhas, evitando combinações que possam ser
facilmente descobertas por terceiros. Siga a orientação de seu banco;
– Só realize suas operações bancárias em um computador confiável. Nunca utilize
computadores públicos (lanhouses, aeroportos, etc) ou computadores/celulares/tablets de
terceiros ou que não conheça para realizar suas operações bancárias;

Nunca abra arquivos dos quais não conheça a origem. Eles podem ser ou
conter vírus ou outros programas que permitem o “roubo” da senha;

Cuidado com o uso do e-mail. Nunca abra e-mails de origem ou de
procedência
duvidosa, mesmo que venham com o remetente do seu banco. Cuidado com
arquivos ou links enviados por e-mail. Na dúvida, sempre contate seu
banco antes de clicar;

– Phishing é um termo oriundo do inglês, fishing (que significa pesca), e
uma forma de ataque normalmente eletrônico, que pode resultar em fraude.
Seu objetivo é roubar os dados sigilosos de usuários de computadores
como dados bancários, senhas e informações pessoais.Um ataque de Phishing se inicia por meio de recebimento de e-mails que
carregam vírus ou links que direcionam o usuário a sites falsos e que,
normalmente, possuem remetentes desconhecidos ou falsos. As mensagens
contidas nesses e-mails exploram as emoções do destinatário (medo,
curiosidade, oportunidades únicas, entre outras), fazendo com que o
mesmo clique nos links ou arquivos anexados;

– Procure acessar sites que possuam o Selo de
Certificado Digital de segurança e só faça downloads (transferência de
arquivos para o seu computador) de sites que conheça e saiba que são
confiáveis; 
– Utilize sempre as versões de navegadores (Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome, etc) mais atualizados,
pois geralmente incorporam melhores mecanismos de segurança;
– Anualmente, os bancos investem milhões de
Reais para aumentar a segurança no acesso e na realização das operações
bancárias pela internet. Mas, se mesmo assim você desconfiar que o site
não é seguro, antes de inserir os seus dados clique sobre o cadeado e/ou
a chave de segurança que aparece quando se entra na área de segurança
do site. O certificado de habilitação do site, concedido por um
certificador internacional, aparecerá na tela confirmando sua
autenticidade;
– Informe-se sobre as soluções de segurança disponibilizadas por seu
banco para utilização da conta pela internet e mantenha-se atualizado
sobre as mesmas;
– Procure acessar sites que possuam o Selo de
Certificado Digital de segurança e só faça downloads de sites que conheça e saiba que são
confiáveis;

Acompanhe
periodicamente os lançamentos em sua conta corrente. Caso constate
qualquer crédito ou débito irregular ou fique em dúvida após a
realização de alguma transação, entre imediatamente em contato com
o banco.
O que achou dessas dicas? Fique sempre atento e compartilhe com seus amigos!
Um abraço e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *