Rentabilidade Líquida ou Bruta?

Arquivo-23-07-15-23-14-52Quando vamos avaliar as opções de investimento, temos, basicamente 3 tipos de cobrança de imposto de renda sobre os rendimentos de nossa aplicação: isenção, cobrança semestral (come-cotas) e cobrança no resgate.

OBS: Não serão abordados o PGBL e o FAPI, pois eles possuem tributação sobre o total da aplicação e permitem abater o valor aplicado na declaração de I.R., não sendo possível compará-los com as demais opções de aplicação.

As diferentes aplicações também possuem diferentes rentabilidades antes da cobrança de um eventual imposto.

Porém, como comparar a rentabilidade de uma aplicação isenta de imposto de renda com uma que tem cobrança de I.R.? Esse será nosso tema hoje.

De forma resumida, temos as seguintes aplicações:

  1. Isentas de I.R.: Poupança, LCA e LCI
  2. Cobrança Semestral de I.R.: Fundos de Renda Fixa, Cambial e Multimercado
  3. Cobrança de I.R. no resgate: CDB, Fundos de Ações, VGBL, Letras Financeiras, Tesouro Direto

De uma forma geral, as aplicações com isenção de imposto são mais adequadas no curto prazo (Poupança, LCA e LCI), pois tendem a ter uma remuneração mais baixa do que as que pagam I.R., causando um menor rendimento acumulado ao longo do tempo.

Assim, uma LCA que pague 80% do DI é mais interessante em um ano, por exemplo, do que o um CDB que pague 95% do DI. Para resgates em até um ano, o Imposto de Renda sobre os rendimentos do CDB será de 20%. Logo, o rendimento líquido será de 76% do DI contra 80% do DI na LCA.

Por outro lado, após 2 anos, a tributação do CDB será de apenas 15%, gerando uma rentabilidade líquida de 80,75% do DI, melhor do que a da LCA.

Além da tributação, o fator de acumulação também é importante. Como os rendimentos são “juros sobre juros” (juros compostos), acumula-se maior rentabilidade no longo prazo, permitindo que a diferença de rendimento do CDB do exemplo seja maior do que 0,75% do DI.

DICA DO CONSULTOR

Não existe a “aplicação perfeita”. Assim, é importante termos em mente o nosso horizonte de investimento e nosso perfil de investidor, além de buscar assessoramento qualificado antes de fazermos aplicações.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *