Profissões do Mercado Financeiro

Profissão FinançasO mercado financeiro tem consolidado cada vez mais sua importância e seu papel na nossa sociedade. Para aqueles que buscam carreira nessa área, as possibilidades são muito grandes, assim como também é difícil saber onde focar.

Nas duas últimas semanas, vimos as certificações disponíveis para os profissionais do mercado financeiro (Para acessá-las, clique aqui e aqui). Mas será que é necessário possuir todas elas? Quais são as profissões oferecidas pelo Mercado Financeiro e as diferenças entre elas? A intenção dessa postagem é a de responder essas perguntas.

Bancário

Trata-se da profissão mais abrangente dentro do mercado financeiro, uma vez que os bancos ainda são o centro desse sistema. O bancário estará, necessariamente, vinculado a uma instituição financeira, seja ela um Banco Comercial (que capta depósitos), um Banco de Investimento (que estrutura operações), entre outros. O bancário pode atuar no atendimento a pessoas físicas e jurídicas de diferentes níveis de renda ou faturamento, em agências genéricas ou especializadas, comercializando produtos de captação (CDBs, LCAs, Fundos, etc) ou de crédito (empréstimos e financiamentos). Também pode atuar prestando apoio operacional ou negocial a essas agências. Como remuneração, recebe salários, gratificações e, em alguns casos, comissão por venda de produtos. As certificações relacionadas a essa profissão são: CPA-10, CPA-20, CEA, CFP e CFA

 

Agente Autônomo de Investimentos

Também chamados de corretores, são profissionais que trabalham para as corretoras de títulos e valores mobiliários, porém de forma autônoma. Esse profissionais são os responsáveis pela efetivação dos negócios na bolsa de valores e nos demais mercados de títulos. Sua atuação é regulada pela Instrução CVM 497 e eles devem estar vinculados à Associação Nacional das Corretoras e Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários (ANCORD). Para tanto, é exigida a Certificação de Agentes Autônomos de Investimento, realizada junto à Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sua remuneração é vinculada à corretagem pelos produtos vendidos.

 

Consultor de Investimentos

Diferentemente do Agente Autônomo, o Consultor busca orientar os investidores quanto aos investimentos mais adequados ao seu perfil. O Consultor não negocia produtos e serviços financeiros, mas orienta e busca elaborar soluções personalizadas conforme as necessidades de seu cliente. Sua remuneração está vinculada aos pagamentos efetuados pelos serviços prestados. Segundo a Deliberação CVM 783, o Consultor deve possuir uma das seguintes certificações: CGA (Módulos I e II), CEA, CNPI, CFA, CFP ou ACIIA.

 

Gestor

Como o próprio nome diz, você fará a gestão dos recursos que lhe forem confiados. O Gestor pode atuar, por exemplo, em Fundos de Investimento (com a certificação CGA) ou em Regimes Próprio de Previdência Social (com a GRPPS). Sua atuação estará voltada à escolha dos ativos onde serão aplicados os valores de seus clientes, com base nas políticas de investimento definidas previamente. Essa é uma profissão que, assim como o bancário, não é exercida de forma autônoma. Assim, sua remuneração será vinculada principalmente a um salário e, eventualmente, bônus de performance.

 

Analista

O Analista de Valores Mobiliários será responsável pela pela elaboração de relatórios que auxiliem os demais participantes do mercado na tomada de decisões de compra e venda de ativos. Podem ser fornecidas Análises Técnicas (que consideram as tendências de comportamento dos ativos), Fundamentalistas (que buscam identificar o preço justo dos ativos) ou uma análise que contemple as duas anteriores. Essas análises, segundo a Instrução CVM 598, que regula a atividade, podem ser desintadas à publicação, divulgação ou distribuição a terceiros, mesmo que de forma restrita. As certificações relacionadas são CNPI, CNPI-T, CNPI-P, CIIA e a atividade pode ser realizada de forma autônoma ou vinculada a uma empresa (mais comum).

 

O mundo das finanças é fascinante e dinâmico. Dentro do mercado financeiro, você pode trabalhar para pequenas ou grandes empresas, mas também pode ser dono de seu próprio negócio.

Além disso, o cenário de juros brasileiros, com a manutenção da taxa básica da economia em 6,5% na última quarta-feira (31/10), incentiva mesmo os pequenos investidores a buscarem novas opções de investimento. Essa busca requer o apoio de especialistas, gerando mercado nas diversas áreas abordadas.

Pelo nome, fica fácil de descobrir as duas profissões que exerço, certo?

Até a próxima e continue ligado(a) no Consultor Bancário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *