Melhores condições para o pagamento no débito

Paying by card

Na última segunda-feira (26/03), o Banco Central publicou a Circular 3.887, que limita a tarifa a ser cobrada nos pagamentos feitos na função débito dos cartões. Essa medida faz parte da Agenda BC+.

Depois da autorização para cobrança de valores diferentes conforme a forma de pagamento (dinheiro, cheque ou cartão), essa medida é importante para incentivar o uso dos meios eletrônicos para pagamento por produtos e serviços.

Espera-se que essa redução de custos seja repassada ao consumidor, com redução dos valores cobrados quando a modalidade de pagamento for o débito.

Aos empreendedores que acompanham o blog, essa é mais uma oportunidade para incentivar o uso de cartão por seus clientes. O pagamento em dinheiro, apesar de não ter custos de transação explícitos (tarifa), ele representa um custo operacional, onde podemos citar a necessidade de disponibilização de troco e a ida ao banco para depositar o dinheiro em conta. Além disso, há o aspecto de risco pelo recebimento de notas falsas ou de assalto.

O Banco Central está caminhando para que nossa economia se modernize e dependa, cada vez menos, do dinheiro físico. Outra medida nesse sentido foi anunciada na quarta-feira (28/03) por meio da Resolução 4.648, que determina que, a partir de 28/05/2018, os bancos estão proibidos de aceitar o pagamento em espécie de boletos com valor superior a R$ 10 mil. Alguns bancos já vinham estabelecendo limites para esse tipo de transação, mas de forma isolada.

Relembre a opinião do Consultor Bancário sobre a utilização de dinheiro em espécie nesse link.

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *