Índices ANBIMA – Parte 4

IMA 4Concluindo nossa série de postagens sobre os Índices ANBIMA, vamos tratar do IMA-Geral, bem como o IHFA e o IDA. Abaixo, tratamos de cada um deles.

IMA Geral

Essa carteira teórica busca um índice mais amplo, que englobe os títulos presentes as carteiras IMA-S, IRF-M, IMA-B e IMA-C. Como o IMA-C possui apenas títulos em estoque e não possui representatividade de mercado, o IMA Geral apresenta um desdobramento que não considera essa última carteira e é chamado de IMA Geral Ex-C, que representa o comportamento do mercado de Títulos Públicos Federais. Esse é um importante indicador para entendimento do movimento generalizado desse mercado.

Em agosto o IMA Geral Ex-C possuía a seguinte composição (os percentuais não fecham 100% em razão da quantidade de casas decimais divulgada):

  • IMA-S: 36,02%
  • IRF-M 1: 14,42%
  • IRF-M 1+: 21,41%
  • IMA-B 5: 12,12%
  • IMA-B 5+: 16%

IHFA

O Índice de Hedge Funds ANBIMA (IHFA) representa uma carteira teórica composta por Fundos de Investimento classificados como Hedge Funds, um tipo de fundo da classe de Multimercado e que pode trabalhar com diversas estratégias, como a alavancagem. O rebalanceamento dos ativos que compõem esse índice é trimestral.

IDA

Trata-se do Índice de Debêntures ANBIMA, que é calculado a partir de uma carteira teórica de Debêntures negociadas no mercado. Esse é um mercado de Renda Fixa ainda pouco explorado no Brasil, mas que deve ganhar força com a manutenção dos juros baixos e com maiores incentivos à emissão pelas empresas.

Esses foram os Índices divulgados pela ANBIMA e que servem de referência aos diversos participantes do Mercado Financeiro.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *