Grandes mudanças com a nova SELIC

índiceNo último dia 06/09, o Banco Central divulgou a nova meta SELIC, de 8,25% a.a.. Além de representar a continuidade de uma sequência de reduções iniciada no final do ano passado e a possibilidade de novas reduções ainda esse ano, essa decisão possui um impacto muito importante na nossa economia: Reduz a rentabilidade da poupança.

Isso acontece em razão da Lei 12.703 que alterou a rentabilidade dos depósitos efetuados após 02 de maio de 2012, mantendo a remuneração de 0,5% a.m.+ TR (6,17% a.a. + TR) sempre que a SELIC estiver acima de 8,5% a.a. e diminuindo para 70% da SELIC (mensalizada) + TR quando a taxa estiver menor do que 8,5% a.a.. Essa medida buscou evitar uma migração dos demais investimentos, como por exemplo CDBs, LCAs, Fundos de Investimento e Tesouro Direto para a poupança, em razão de sua rentabilidade definida e isenção de imposto.

Na prática, a partir da nova decisão do COPOM, os valores investidos na poupança após 02/05/2012 serão remunerados em 5,77% a.a. + TR (0,47% a.m. + TR) e essa taxa reduzirá sempre que houver queda na SELIC.

Isso gera um importante impacto na economia, pois incentiva mais pessoas a investirem no que chamamos de “economia real”, ou seja, em empresas, na busca de uma maior rentabilidade. Esse investimento pode ocorrer, basicamente, de três formas:

  • Comprando ações para receber dividendos e outros rendimentos (não para especulação – comprar para vender mais caro em seguida);
  • Abrindo o seu próprio negócio;
  • Investindo no seu atual negócio.

Esse movimento é importante para aquecer a economia e gerar crescimento sustentável, ou seja, sem elevar a inflação.

DICA DO CONSULTOR

Mesmo que alguns tipos de investimento se tornem mais interessantes com essa redução de juros, é importante sempre termos em mente nosso perfil de investidor e considerá-lo antes de fazer qualquer aplicação.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *