Menos compulsório, mais crédito (?)

Nossa economia ainda não apresentou os sinais de crescimento que todos esperam e a inflação segue baixa. Conforme já tratamos aqui, isso não é necessariamente uma boa notícia. De forma a buscar aquecer a economia, o Banco Central vem reduzindo os juros básicos da economia a cada reunião, com previsão de mais uma redução, para o patamar de 6,25% a.a. Ao entender que o crédito é o motor para o crescimento da economia, e considerando que os juros já estão muito baixos, principalmente ao consi...
Leia mais ›

Cheque Especial

Recentemente os juros do Cheque Especial voltaram aos noticiários, em razão de uma intenção da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) em discutir mecanismos para redução desses encargos. Mesmo que a taxa de juros dos cartões de crédito sejam consideradas as mais altas, com o cheque especial em segundo lugar, mudanças recentes na regulamentação determinam que as dívidas de cartão sejam parceladas após 30 dias, diminuindo os custos ao longo do tempo. Dessa forma, as atenções estão voltadas à...
Leia mais ›

Quanto financiar na compra de um imóvel?

Com as recentes quedas nas taxas de juros, mais pessoas passaram a buscar financiamento para compra/troca de imóvel. Assim, volta a surgir uma dúvida muito importante: quanto financiar na hora da compra? Antes de responder a essa pergunta, vale a pena relembrar, de forma resumida, o que foi tratado em outras postagens. Existem, principalmente, quatro tipos de financiamento imobiliário: - Minha Casa, Minha Vida/FGTS: Trata-se de crédito subsidiado, que utiliza recursos do FGTS para fazer o ...
Leia mais ›