Como investir em ações com segurança?

taxa-referencial-trHoje as aplicações de renda fixa (todas elas) apresentam um rendimento mais baixo e mais pessoas estão olhando para o mercado de capitais.

Esse movimento é saudável para nossa economia, pois permite um amadurecimento da nossa bolsa de valores e de nossas empresas, assim como ocorre nos países mais desenvolvidos economicamente. Nesse tipo de cenário, as empresas possuem maiores possibilidades de financiamento, podendo emitir ações e não somente buscarem endividamento, seja nos bancos ou emitindo debêntures.

Com esse mercado mais maduro, também surgem promessas de rendimentos “mágicos” com a especulação no mercado de ações, com corretoras incentivando a compra e venda visando ganhos de curto prazo. Essas operações são arriscadas e você corre o risco de perder um bom dinheiro caso as ações tenham seu preço reduzido. Assim, são aconselhadas para investidores mais arrojados e preparados, não sendo aconselhado para a maioria das pessoas.

Existe, porém, uma forma menos arriscada de investir em ações, que não vai considerar o preço, mas sim os rendimentos (também chamados yeld). Conforme já tratamos, uma ação pode apresentar os seguintes rendimentos:

Dividendos: Parte do lucro das empresas que possuem ações negociadas na bolsa pode ser distribuído aos acionistas. Esse pagamento pode ser trimestral, semestral, anual, etc. e é isento de imposto de renda para o investidor.

Juros Sobre o Capital Próprio: Instituído pela Lei 9.249, de 26/12/95 para compensar o fim da correção monetária nos demonstrativos das empresas. Refere-se a uma remuneração ao capital dos acionistas e possui cobrança de Imposto de Renda na fonte na alíquota de 15%.

Subscrição: Ocorre quando a empresa lança novas ações e dá prioridade para venda a quem já é acionista, por um preço fixo.

Bonificação: Nessa situação, a empresa distribui, gratuitamente, novas ações aos atuais investidores.

Ao reinvestir os valores recebidos, adquirindo novas ações da mesma empresa, estamos aumentando nosso patrimônio e, consequentemente, as receitas que teremos com esse investimento no futuro. Dessa forma, mesmo que a ação apresente queda no seu valor, o seu investimento estará sendo bem remunerado. Essa estratégia é chamada buy-and-hold (comprar e segurar, em tradução livre).

Até pouco tempo atrás, com a SELIC meta em 14,25% a.a., os rendimentos das ações não compensavam os rendimentos da renda fixa, porém com a atual taxa de 6,75% a.a., esses investimentos estão cada vez mais atrativos.

DICA DO CONSULTOR

Independente das vantagens de uma aplicação, é sempre importante considerar seu Perfil de Investidor antes de aplicar seu dinheiro. É importante também alertar que os investimentos em Renda Variável apresentam riscos, uma vez que a empresa pode falir, deixar de pagar dividendos, etc. Estude bastante as empresas antes de escolher as ações a serem compradas.

Um abraço e até a próxima!

 

 

2 thoughts on “Como investir em ações com segurança?

  1. Karla Terroso disse:

    Parabéns pelo artigo, achei muito interessante!

    1. Otávio Freitas disse:

      Obrigado, Karla!

      Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *