Até quando vamos usar dinheiro físico?

Nessa semanaSem dinheiro foi anunciado que a Câmara dos Deputados discutirá o Projeto de Lei 48/2015 que visa a extinção da produção, circulação e uso do dinheiro em espécie no Brasil a partir de cinco anos após sua aprovação e publicação.

Segundo o projeto, Noruega e Suécia já caminham para serem os primeiros países a extinguirem completamente o uso do dinheiro, tendo atualmente somente 4% das suas transações sendo realizadas em espécie (dinheiro físico). Ainda segundo o documento, Israel também já busca formas de acabar com o papel moeda.

Recentemente, a Revista Exame divulgou uma reportagem tratando desse mesmo movimento na China.

Trata-se de um movimento aparentemente sem volta. Conforme tratamos anteriormente, as transações digitais já representam 57% do total de transações bancárias no Brasil e os próprios cartões de crédito estão mudando, deixando de ser físicos e tornando-se digitais/virtuais. Outro ponto é o crescimento das moedas virtuais como as Bitcoins.

Trata-se de um grande avanço, pois ao eliminarmos o dinheiro físico temos, entre outras, as seguintes vantagens:

  • Maior segurança ao não andarmos com dinheiro, pois estaremos menos sujeitos a alguns tipos de crimes;
  • Prevenção à Lavagem de Dinheiro, pois uma das principais formas de “lavar” dinheiro consiste na realização de transações em espécie, impedindo o rastreamento da origem dos recursos;
  • Menores custos em razão da não mais emissão, controle e renovação das cédulas;
  • Menos ocorrências de fraudes que utilizem cédulas falsas.

Obviamente, é necessário um período de adaptação e mudança cultural dos brasileiros. A nossa própria legislação possui mecanismos que deverão ser revogados/alterados para que essa medida entre em vigor, mas esse é o futuro.

E você? Paga muita coisa em espécie? Qual sua opinião sobre esse projeto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *